[ editar artigo]

Conduzindo a Gestão em dias de Crise

Conduzindo a Gestão em dias de Crise

A pergunta mais constante que tenho ouvido nestes dias tem sido: o que eu faço para passar pela Covid sem morrer?, e a resposta mais constante que tenho dado aos empresários é: depende do que você fez antes do início da pandemia, mas nunca ande sozinho. Não colhemos o que não plantamos, não obtemos resultados sem um time coeso, focado e engajado para passar por qualquer tipo de crise. A Covid é um tipo de crise nova, mas, é mais uma delas que viveremos.

Para construir um time coeso, sua empresa precisa tratar as pessoas do time com dignidade, com liberdade, estimulando o desenvolvimento, fazendo do dia a dia um laboratório que experimenta o que Jesus fez, conduziu seu time com liberdade, mas com propósito de chegar até a crise máxima da história, o próprio Deus encarnado, morrendo em uma cruz por seu time, por sua igreja.

Segundo Paulo escreveu para a igreja em Roma, no capitulo 14, versículo 17, o Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espirito Santo, sendo assim, se nossas empresas representam o Reino de Deus, elas precisam ser o modelo de Justiça, Paz e Alegria, e para isso, recebemos a autoridade e o poder, já que, é esperado que isso seja percebido e executado no poder do Espirito Santo.

Você aceita o desafio de transformar sua empresa em uma província do Reino de Deus, onde a prioridade máxima não é comida ou bebida, ou seja, dar satisfação ao corpo apenas? Você aceita o desafio de promover justiça por meio dela? Você aceita o desafio de ser um pacificador no mercado, nas relações do trabalho e levar seus colaboradores a sentirem a presença de Deus no dia a dia, por meio da intervenção do Espírito Santo, que quer usar você e sua empresa para cumprir o chamado?

Segundo o homem mais sábio da história bíblica do Antigo Testamento, a "alegria do Senhor é a nossa força", então, ele e Paulo estavam alinhados, porque a força que precisamos para fazer a diferença no mundo empresarial, virá da alegria que vem do Senhor, por meio do Espírito Santo.

Podemos ajudar os empresários a compreenderem seu chamado e cumprir o ministério que Deus os vocacionou a fazer, de cuidar com responsabilidade do Rebanho que está nas nossas empresas, nos nossos clientes, nos nossos fornecedores e demais stakeholders relacionados aos nossos negócios.

A receita principal é a oração; esta ideia não é de passividade, mas ao contrário, uma ideia de santificação e ação. Separe tempo para buscar em Deus as respostas DELE para os dilemas e depois vá e aja na autoridade do Espirito Santo. Não caminhe sozinho, esteja conectado com o movimento ELO e busque apoio. Traga para perto de você os seus líderes, ore por eles e deixe-os participar da jornada com você.

ELO!
Dongley Martins
Dongley Martins Seguir

Conselheiro de empresas, Investidor em startups na fase pré-seed e seed, Empreendedor por 10 anos no setor de logística, 15 anos atuando com recuperação de empresas e 5 anos no mercado financeiro de investimentos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você